Uma virtualização de hardware sem a participação de terceiros

Dicas de virtualização integradas no núcleo

A essencial diferença entre os Servidores Privados Virtuais KVM e quase todos os outros servidores virtuais não é outra senão a tecnologia de virtualização. Graças aos KVM, o servidor não requer um programa virtualizador adicional para ser executado- em vez disso as instruções de software necessárias são processadas dentro do SO da máquina anfitriã. Este método minimiza de uma forma visível a quantia dos recursos que devem ser dedicados pelo servidor com o propósito de rodar aplicativos de software adicionais fazendo, ao mesmo tempo, com que os tais recursos fiquem disponíveis a favor das máquinas hóspedes. O fato de excluir esta camada adicional de comunicação assim mesmo reduz o tempo de espera de entrada/saída, o qual resulta no rendimento muito mais veloz do seu VPS.
Uma virtualização de hardware sem a participação de terceiros

Muito melhor utilização das capacidades

Alocações de servidores à sua disposição em tempo real

Graças à eliminação do desconforto de contar mais uma camada de virtualização através da qual se encaminha toda a comunicação com o servidor principal, os Servidores Privados Virtuais KVM dispõem de uma utilização aperfeiçoada dos recursos de servidor. As dicas de virtualização KVM integram-se no próprio núcleo do sistema operacional do servidor físico, ou seja todos os KVM Virtual Private Servers comunicam diretamente com o hardware do servidor. A redução da comunicação redundante leva a uma performance muito melhor em situações reais, frente a as demais tecnologias de virtualização.
Muito melhor utilização das capacidades

Pleno controlo do sistema operacional

Liberdade absoluta para pôr o SO que tiver escolhido

Uma das principais limitações dos Servidores Privados Virtuais, quando comparados com os servidores reservados sobretudo é mesmo o sistema operacional – no caso comum você não tem outra opção senão escolher um dos sistemas operacionais aprovados pelo provedor. Com um KVM Virtual Private Server, pois, é alcançável instalar praticamente qualquer um dos SOs que podem correr no seu servidor e também no hardware do servidor anfitrião. Este cenário é realizável por meio do algoritmo sem-segundo no qual é baseada a tecnologia KVM. KVM forma parte integrante do SO do servidor físico, cujo papel consiste em estabelecer uma conexão não mediada entre as instâncias virtuais e o hardware, sem a necessidade de uma camada adicional de comunicação, utilizado no resto dos métodos de virtualização.
Pleno controlo do sistema operacional
  • Centro de Dados em EUA
  • Centro de Dados em EUA

    Steadfast, Chicago, IL